Anúncios

poemas, sempre…















No teu poema

No teu poema
existe um verso em branco e sem medida,
um corpo que respira,
um céu aberto,
janela debruçada para a vida.
No teu poema existe a dor calada lá no fundo,
o passo da coragem em casa escura
e, aberta, uma varanda para o mundo.
Existe a noite,
o riso e a voz refeita à luz do dia,
a festa da Senhora da Agonia
e o cansaço
do corpo que adormece em cama fria.
Existe um rio,
a sina de quem nasce fraco ou forte,
o risco, a raiva e a luta de quem cai
ou que resiste,
que vence ou adormece antes da morte.
No teu poema
existe o grito e o eco da metralha,
a dor que sei de cor mas não recito
e os sonhos inquietos de quem falha.
No teu poema
existe um canto
chão alentejano,
a rua e o pregão de uma varina
e um barco assoprado a todo o pano.
Existe um rio
O canto em vozes juntas, vezes certas
Canção de uma só letra e um só destino a embarcar
No cais da nova nau das descobertas
Existe um rio
a sina de quem nasce fraco ou forte,
o risco, a raiva e a luta de quem cai
ou que resiste,
que vence ou adormece antes da morte.
No teu poema
existe a esperança acesa atrás do muro,
existe tudo o mais que ainda me escapa
e um verso em branco à espera de futuro.

José Luis Tinoco

(Imagem: Corde sensible, Magritte)

interessantes

… um polvo esculpido em manteiga?
no
Pharyngula, blog de biólogo

… as pessoas mais religiosas do mundo? cientistas…
assim se lê em
Daily Transcritp,
Scientists, the most religious people you’ll ever meet

… que vale a pena aumentar a luz natural?
em Blog around the clock, o link a
the impact of light on Outcomes in Healthcare settings
relatório em
pdf, do Health Center Design

imagem:
Jonathan Wolstenholme
Portal Gallery J. Wolstenholme

pensamento do dia












“Quem viveu em campos de concentração lembra-se de homens que caminhavam pelos alojamentos confortando os outros, oferecendo o seu último pedaço de pão.
Devem ter sido poucos, mas deram provas suficientes de que tudo pode ser tirado de um homem, menos uma coisa: a última das liberdades humanas – a de escolher uma atitude em qualquer circunstância, a de escolher o próprio modo de ser”.

Viktor Frankl

livros & leituras

“Don’t aim at success – the more you aim at it and make it a target, the more you are going to miss it. For success, like happiness, cannot be pursued; it must ensue, and it only does so as the unintended side effect of one’s personal dedication to a cause greater than oneself or as the by product of one’s surrender to a person other than oneself. Happiness must happen, and the same holds for success: you have to let it happen by not caring about it. I want you to listen to what your conscience commands you to do and go on to carry it out to the best of your knowledge. Then you will live to see that in the long run – in the long run, I say! – success will follow you precisely because you had forgotten to think of it.”
Preface

“It did not really matter what we expected from life, but rather what life expected from us. We needed to stop asking about the meaning of life, and instead to think of ourselves as those who were being questioned by life – daily and hourly. Our answer must consist, not in talk and meditation, but in right action and in right conduct. Life ultimately means taking the responsibility to find the right answer to its problems and to fulfill the tasks which it constantly sets for each individual.” p.122

Para mais:
Viktor Frankl
Frankl & links
Viktor Frankl Institut
Viktor Frankl: the prophet of meaning