… de efemérides e silêncios

Em cada dia, poderíamos recolher o que esse dia concreto teve de relevante e conhecido (assumindo que há relevantes não assinalados) na história do mundo. Assim, hoje, mas em

37, morreu Tibério, imperador romano.
1800, nasceu Ninko, imperador japonês.
1812, começou a Batalha de Badajoz (16 de Março até 6 de Abril), as forças britânicas e portuguesas cercam e derrotam a guarnição francesa durante a Guerra Peninsular.
1813, a Prússia declarou guerra ao império napoleónico
1877, nasceu Reza Pahlavi, xá do Irão.
1917, Kerenski proclamou a República na Rússia.
1926, Robert Hutchings Goddard lançou com sucesso o primeiro foguete propulsor de combustível líquido do mundo.
1935, Adolf Hitler ordenou o rearmamento da Alemanha, violando o Tratado de Versalhes. A obrigação do serviço militar foi introduzida para a formação da Wehrmacht.
1939, Hitler proclamou a Boémia e a Morávia como protectorados alemães.
1940, morreu Selma Lagerlöf, escritora sueca, Nobel de Literatura em 1909.
1945, terminou a Batalha de Iwo Jima, permanecendo alguns focos de resistência japonesa, durante a II Guerra Mundial; na Europa, 90% da cidade alemã de Würzburg é destruída, com 5.000 mortos, em 20 minutos de bombardeio britânico.
1962, a URSS lançou para o espaço o primeiro satélite da série “Cosmos”.
1966, é o lançamento da Gemini VIII, o 12º voo espacial tripulado dos Estados Unidos e o primeiro a realizar a acoplagem com o módulo Agena.
1978, o petroleiro “Almoco Cadiz” naufragou ao largo da Costa da Bretanha, provocando, com o derrame de 230 mil toneladas de nafta, a maior “maré negra” até então registada
1979, morreu Jean Monnet, considerado um dos pais espirituais da Europa, pelo seu papel na criação da CEE
1986, através de referendo, a maioria dos suíços rejeita a entrada do seu país na Organização das Nações Unidas.
1998, o Papa João Paulo II pede desculpas pela omissão e silêncio de alguns católicos romanos durante o Holocausto.
2001, o único dia entre 1993 e 2002 que ninguém se mata no Reino Unido, de acordo com dados estatísticos da saúde.

Destaco a efeméride do pedido de desculpas pela omissão durante o Holocausto.

Recebi, esta semana, um email sobre o Holocausto, que transcrevo aqui:

” É uma questão de História lembrar que, quando o Supremo Comandante das Forças Aliadas, General Dwight D. Eisenhower encontrou as vítimas dos campos de concentração, ordenou que fosse feito o maior número possível de fotos, e fez com que os alemães das cidades vizinhas
fossem guiados até aqueles campos e enterrassem os mortos.
E o motivo, ele assim explanou: ‘ Que se tenha o máximo de documentação – façam filmes – gravem testemunhos – porque, em algum
ponto ao longo da história, algum bastardo se erguerá e dirá que isto nunca aconteceu’.

‘Tudo o que é necessário para o triunfo do mal, é que os homens de bem nada façam’. (Edmund Burke)

Relembrando:
Esta semana, o Reino Unido removeu o Holocausto dos seus currículos escolares porque ‘ofendia’ a população muçulmana, que afirma que o
Holocausto nunca aconteceu…
Este é um presságio assustador sobre o medo que está atingindo o mundo, e o quão facilmente cada país está se deixando levar.

Estamos a mais de 60 anos do término da Segunda Guerra Mundial.
Este email está sendo enviado como uma corrente, em memória dos 6 milhões de judeus, 20 milhões de russos, 10 milhões de cristãos, e 1900
padres católicos que foram assassinados, massacrados, violentados, queimados , mortos de fome e humilhados , enquanto Alemanha e a Rússia
olhavam noutras direcções.
Agora, mais do que nunca, com o Irão, entre outros, sustentando que o ‘Holocausto é um mito’, torna-se imperativo fazer com que o mundo
jamais esqueça.
A intenção em enviar este email, é que ele seja lido por 40 milhões de pessoas em todo o mundo.
Seja um elo desta corrente e ajude a enviar o email para o mundo todo.”

Não gosto particularmente de correntes. Mas este é um libelo pela memória…

Verifiquei a veracidade da afirmação, naturalmente. Daily Mail, notícia.

E como também há relutância em falar das Cruzadas, podemos pensar que qualquer dia se apague igualmente a Inquisição. Ou outros momentos, por alguma razão, politicamente «embaraçosos»….

(imagem: Memorial das Vítimas do Holocausto, Berlim)

vale a pena passar por aqui, Forget You Not 

Autor: LN

LN é sigla de Lucília Nunes. Este blog nasceu no Sapo em 2001. Esteve no Blogspot desde 01.01.2005. Importado para Wordpress a 21.10.2007. Ligado ao FaceBook desde 13.12.2010.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s