Blog: “Not Exactly Rocket Science”

Realmente, o objectivo de Ed Young, de escrever sobre ciência de um modo que quase toda a gente percebe,

foi recompensado com o 2010 National Academies Communication Awards.

“The National Academies Keck Futures Initiative (NAKFI) believes that successful communication is the heart of the Futures Initiative.  As such, the annual Communication Awards is an important component of NAKFI.  These awards are designed to recognize, promote, and encourage effective communication of science, engineering, medicine, and interdisciplinary work within and beyond the scientific community.

“I will prepare and some day my chance will come.”
-Abraham Lincoln

Um blog por onde vale mesmo a pena passar de vez em quando:

Not Exactly Rocket Science

“… rally to restore sanity”

Mesmo para os mais exigentes, a participação dos sonantes “mais de 200 mil” tornam-se representativos-

“The Rally to Restore Sanity has come to a close, and crowd estimates are beginning to trickle in. It is clear that a huge number of people attended the event , but the calculations vary among sources. According to CBS News, 215,000 people showed up for the rally on Saturday.”

Votado esta semana como o 1º dos 49 homens mais influentes dos EUA, em 2010, curiosamente, a semana do Rally e a primeira vez que um presidente em exercício do poder faz aparição no «The Daily Show».

Vale a pena ver a entrevista de Obama no Daily Show….

2011: Ano Europeu das Actividades Voluntárias que Promovam uma Cidadania Activa

Por iniciativa do Conselho Europeu da União Europeia, 2011 foi declarado, no dia 27 de Novembro de 2009, o Ano Europeu das Actividades Voluntárias que Promovam uma Cidadania Activa. O programa nacional de actividades, no âmbito do Ano Europeu, é  acompanhado pelo Conselho Nacional de Promoção do Voluntariado.

Segundo dados da Comissão Europeia, cerca de 100 milhões de cidadãos são voluntários. O voluntariado é considerado uma expressão activa de participação cívica, que pode influenciar vários sectores da sociedade como a educação, saúde, cultura, desporto, ajuda humanitária, investigação, entre outros.

O Ano Europeu tem por objectivo geral incentivar e apoiar os esforços desenvolvidos pela Comunidade, pelos Estados-Membros e pelas autoridades locais e regionais de forma a criar condições propícias ao desenvolvimento de voluntariado na sociedade civil.

Em Portugal, a entidade responsável pela organização da participação no Ano Europeu é o Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado.

“Crónica de tempos que correm: do «testamento vital»”

 

 

 

 

 

 

Crónica de tempos que correm: do «testamento vital»

Lucília Nunes

Usa-se a expressão testamento vital porque se popularizou – do que o assunto trata, efectivamente, é da «declaração antecipada da vontade», habitualmente constante num documento que alguém produz e assina, quando se encontra lúcido e capaz de decidir sobre si, para o futuro, para ser levada em conta quando já não lhe seja possível expressar livre e conscientemente, a sua vontade.

Uma pessoa capaz e competente para decidir sobre si declara o que consente ou dissente quando alguma intervenção de saúde lhe é proposta, uma vez na posse da informação para decidir. Até aqui, é um processo de escolha, prévio, para quando se tornar incapaz de exprimir a sua vontade ou de tomar decisões por e para si própria.

continuar a ler

 

8. Breviário

 

 

 

 

 

 

 

Cada um de nós é singular, uns mais que outros.

Cada um de nós é afectável pelos pequenos poderes ao nosso dispôr,  uns mais que outros.

Às vezes, surpreendemo-nos o quanto uma provisória autoridade e um determinado estatuto parece alterar uma pessoa.

Mas Lincoln tinha razão: «se queres saber da natureza de alguém, dá-lhe poder».

Cada um de nós é… e em cada dia, vive a tarefa de ser e de tornar-se.

 

10 de Outubro: Dia Mundial da Saúde Mental

Mensagem do Secretário-Geral da  ONU

A Declaração Universal dos Direitos Humanos e o Pacto Internacional sobre os Direitos Económicos, Sociais e Culturais garantem o direito de todas as pessoas a gozar do melhor estado de saúde física e mental possível de atingir, assim como a ter acesso à assistência médica, sem ser alvo de qualquer tipo de descriminação.

A Constituição da Organização Mundial da Saúde menciona os aspectos físicos, mentais e sociais do nosso bem-estar, que estão todos estreitamente relacionados entre si. As doenças mentais afectam gravemente o nosso corpo e as nossas relações sociais, enquanto os problemas de saúde física, especialmente quando são graves e prolongados, podem ser fonte de isolamento social e causar transtornos mentais.

Mas muitos países não proporcionam tratamento adequado a quem sofre dessas doenças mentais, ainda que o tratamento seja relativamente pouco dispendioso e fácil de dispensar. A grande maioria das pessoas com problemas mentais, neurológicos ou de dependência de certas substâncias não recebe os cuidados mais elementares. Esses serviços são fundamentais, se quisermos dar a algumas das pessoas mais marginalizadas do mundo, especialmente nos países em desenvolvimento, alguma esperança de ter uma vida digna.

O programa de acção da Organização Mundial de Saúde, intitulado “Preencher as Lacunas em Matéria de Saúde Mental”, é a resposta mundial à grande procura deste tipo de serviços de saúde. Exorto todos os países a aderirem aos objectivos deste programa e a empenharem-se em alcançá-los. Se fossem dispensados os cuidados apropriados, seria possível tratar dezenas de milhões de pessoas que sofrem de depressão, esquizofrenia, epilepsia e outras doenças.

Devemos derrubar as barreiras que ainda excluem aqueles que sofrem de doenças mentais ou psicológicas. Não há lugar no nosso mundo para a discriminação de quem sofre de doenças mentais. Não pode haver saúde sem saúde mental.

10 Outubro 2010

aqui