10. Breviário

 

“Eu queria trazer-te uns versos muito lindos colhidos no mais íntimo de mim” diz Quintana.

Curioso que ele veja assim o seu íntimo, capaz de ser solo de versos muito lindos.

Pois que há outros,

solos de palavras amargas e parágrafos fracturantes,

pântanos de medos e angústias,

dos quais só brotariam as belas e venenosas  Gloriosas.

Mas sim, há outros,

solos de terra fértil e suave aragem,

que apenas por se apresentarem adoçam a vida e a existência.

Fico-me do lado de Quintana, portanto.

Leituras: “Para ti, do fundo do meu coração”

 

 

 

 

 

 

Não vou descrever, linkar a outros blogs ou deixar um excerto. Simplesmente dizer que é, sem dúvida, um livro especial.

Daqueles que cada um lê, em si, por si e para si. A pensar no deslumbre de viver, na vida boa que se procura e  nas pessoas da sua vida.


Clube do Autor
Novembro de 2010