“Atlas do corpo e da imaginação”

  Tinha-o visto aqui, agora anda por aqui :)  Recomendo.

Gonçalo M. Tavares, Atlas do Corpo e da Imaginação. Teoria, Fragmento e Imagens (Caminho, 2013, 533 pp.).

Construído em torno de quatro eixos entrelaçados: I – O corpo no método; II – O corpo no mundo; III – O corpo no corpo; IV – O corpo na imaginação.

“A parte final apresenta o horizonte da reflexão (…)  a multiplicidade de registos linguísticos e expressivos não são adornos. Eles são o timbre para entrar nessa grande viagem do corpo percecionado, sentido, visto, tocado, respirado, amado, pensado e contemplado. A passividade gestual não é ocasional, tal como não é passiva a originariedade do ser e do pensamento. O escritor chama justamente a este ato passivo, de receber algo do qual não se é a origem, um “investigar a partir de pontos conhecidos”, porque “todo o investigador investiga porque está perdido e será sensato não ter ilusão de que deixará de o estar. Deve sim, no final da sua investigação, estar mais forte. Continua perdido, mas está perdido com mais armas, com mais argumentos”. (fonte)

Apresentação aqui: “Atlas do Corpo e da Imaginação. Teoria, Fragmentos e Imagens de Gonçalo M. Tavares: um texto, um olhar, uma leitura”. Idália Sá-Chaves

9789722126564__contra capa_g

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s