Do livro ao filme – The Giver, 2014

3636 Screenshot_1The_Giver_poster

The Giver transposto para o cinema.

O que seríamos de nós sem conhecimento da nossa História, sem emoções, sem nada que nos diferenciasse, sem livre arbítrio para escolher o nosso futuro? A escolha por «Sameness».

Mais do que uma questão, esta é a premissa de “The Giver”, que se desenrola em 2048, onde a humanidade encontra-se dividida em “Comunidades”, sendo dirigida pelos Anciãos. Tudo é monocromático, os cidadãos todos os dias tomam uma injecção para não sentirem emoções e desejos, existem câmaras de vigilância a controlarem todos os espaços, os cidadãos têm um recolher e hora de deitar obrigatórios, as memórias do passado foram apagadas, o clima é controlado, entre outras medidas que visam criar uma sociedade utópica, sem guerras, sem conflitos, sem desigualdades, mas também sem livre arbítrio.  Jonas (Brenton Thwaites), Fiona (Odeya Rush) e Asher (Cameron Monaghan), três amigos de infância que seguem caminhos separados. Jonas é seleccionado como o recebedor de memórias, e o seu mentor, o “dador de memórias”,  é interpretado por Jeff Bridges, que eleva o filme com o seu talento e capacidade de exibir a sapiência e alguma irreverência.

… No filme, os atores são mais velhos do que os heróis do livro. E isso ficou bem.  Gostei da estética da comunidade, o modo como a casa do Dador não encaixava e o uso da cor.  No início, sem cor, e depois, à medida que o Jonas recebia memórias a sua visão da cor vai aumentando aos poucos.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s