Wild, Livre [2014]

wildposter

“You can quit anytime”

Cheryl aparece-nos desde logo próxima de nós – de unha partida dentro da bota de marcha, aos gritos e ais, a bota a cair penhasco abaixo, mochila demasiado pesada. Ri-me à gargalhada com o esforço de colocar a mochila às costas….

Há uma sensibilidade feminina no filme, de rara presença no cinema. Livre é sobre um ritual de passagem, de reconexão, de reencontro, de jornada para si. 1 770 quilômetros pela Pacific Crest Trail, trilha na costa oeste dos Estados Unidos, vai do deserto de Mojave, na Califórnia, até o Estado de Washington, perto da fronteira com o Canadá.

E tem uma banda sonora notável.

I’d rather be a sparrow than a snail
Yes I would
If I could, I surely would
Hmm mmm

I’d rather be a hammer than a nail
Yes I would
If I only could, I surely would
Hmm mmm

Away, I’d rather sail away
Like a swan that’s here and gone
A man gets tied up to the ground
He gives the world its saddest sound, its saddest sound
Hmm mmm

I’d rather be a forest than a street
Yes I would
If I could, I surely would

I’d rather feel the earth beneath my feet
Yes I would
If I only could, I surely would

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s