efeméride do dia: M. Gandhi

220px-Gandhi_London_1906 Portrait_Gandhi

“Mais vale pôr o coração numa prece sem achar as palavras do que achar as palavras sem nelas pôr o coração” [citação de Mahatma Gandi, pela caneta do meu professor de Filosofia, no 1º ano do curso complementar dos liceus, 1977/78]

Mohandas Karamchand Gandhi, conhecido como Mahatma Gandhi, nasceu a 2 de outubro, de 1869, em Porbandar.  Foi o  maior defensor do Satyagraha (princípio da não-agressão, forma não-violenta de protesto) como um meio de revolução. Este princípio inspirou  gerações de activistas democráticos e anti-racismo, incluindo Martin Luther King Jr. e Nelson Mandela.

A desobediência civil, pacífica que sempre norteou a sua acção e o fez, por exemplo, cancelar movimentos em que houve tumultos. Talvez  uma das mais famosas seja a marcha do sal, rumo ao mar  –  começando com setenta e oito participantes, Gandhi fez uma marcha de 124 milhas (200 km) protestando contra as “Leis do Sal” que proibiam os hindus de fazer o seu próprio sal (que era monopólio britânico). Milhares de pessoas juntaram-se à marcha. Gandhi colocou água salgada em panelas, deixando-as secar ao sol. As prisões ficaram lotadas mas não houve violência. Mais de 100.000 hindus foram presos e, naturalmente, os líderes.  Em 1931, a desobediência civil foi cancelada e a produção de sal permitida na costa.

Gandhi esteve indicado cinco vezes (entre 1937 e 1948) para o Nobel da Paz – quando o Dalai Lama Tenzin Gyatso recebeu o prémio em 1989, o presidente do comité disse que era “em parte um tributo à memória de Mahatma Gandhi”.

Gandhi posicionou-se veementemente contra qualquer plano que dividisse a Índia em dois estados – o que efetivamente veio a acontecer, criando a Índia – predominantemente hindu – e o Paquistão – predominantemente muçulmano. No dia da transferência de poder, Gandhi não celebrou a independência com o resto da Índia, lamentou sozinho a partilha do país em Calcutá.

O seu assassinato, dia 30 de janeiro de 1948, em Nova Deli, foi levado a cabo por um hindu radical, Nathuram Godse, que considerava que Gandhi era responsável pelo enfraquecimento do novo governo. O corpo foi cremado e as cinzas lançadas ao Ganges.

O filme, datado de 1982,  foi uma produção de colaboração entre empresas britânicas e indianas, escrito por John Briley e produzido e dirigido por Richard Attenborough. Foi nomeado para o Óscar em onze categorias, vencendo oito, incluindo Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Ator (Bem Kingsley).

GandhiPoster

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s