Pensamento do dia

Helena Hlenkova 3b4030612b6013d33c031baeaf914db7
«Existe um limite para tudo. Não é medo, não é convenção. Pelo menos, não é só isso. Marcas invisíveis deslizam no chão, atravessam nosso caminho. Uma fronteira, um litoral, nem sabemos em que nossos pés tropeçam, nem imaginamos em que parede nosso ombro esbarra. Só um louco pode supor que o céu tem o tamanho dos seus olhos. Só uma criança pode acreditar que o mundo inteiro cabe no prato da sua fome.
Por isso não costumo nadar para longe. Não gosto de ver a faixa branca da praia se esconder muito tempo atrás das ondas. Aflige ver de repente as pessoas na areia transformadas em pequenos riscos de carvão. De longe, parecem quase imóveis. Sua vida não passa de uma sugestão, sublinhada às vezes pela corrida diagonal de algum adolescente.»
Rubens Figueiredo, Barco a seco

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s