“Traducción y validación de la nurse competence scale para la poblácion portuguesa”

capatese

Traduccion y validaccion de la nurse competence scale para la poblácion portuguesa. Un estudio en hospitales portugueses.

Resumo:

“O interesse na competência dos enfermeiros têm crescido de forma significativa, por motivos que se prendem com o desenvolvimento da profissão, a qualidade dos cuidados e a segurança dos doentes. Compreender e analisar o conceito de competência é uma tarefa que se afigura difícil, se atendermos à diversidade de abordagens sugeridas na literatura disponível. O facto de não existir um conceito globalmente aceite, conduz a um potencial de polémica, ambiguidade e confusão. As divergências no significado e as definições adotadas nos locais de trabalho e nos contextos educativos, afetam a interpretação dos resultados da investigação com implicações para a profissão. Estamos, naturalmente, todos de acordo quanto à necessidade de avaliar e medir a aquisição e o desenvolvimento de competências profissionais ao longo do tempo.
O estudo agora apresentado tem como foco central mostrar a relevância e a importância das competências profissionais dos enfermeiros e tem como objetivos específicos: a tradução, adaptação e validação da Nurse Competence Scale (NCS) para a população portuguesa; conhecer o nível de competência profissional dos enfermeiros portugueses; a relação entre as variáveis sociodemográficas e profissionais com as dimensões da escala de competência do enfermeiro e conhecer as competências profissionais dos enfermeiros para identificar as áreas de desenvolvimento profissional e necessidades formativas.
Para o cumprimento dos objetivos, utilizou-se uma abordagem metodológica assente num
desenho quantitativo, organizado como um estudo de género descritivo-correlacional. A
amostra envolveu 1164 enfermeiros a trabalhar em Portugal Continental e Regiões
Autónomas, procurando garantir uma maior representatividade. Os resultados evidenciam
adequabilidade e validade do instrumento utilizado para avaliar o constructo em estudo.
Apurámos que os enfermeiros avaliam a sua competência profissional em níveis elevados de competência, que o género é uma variável diferenciadora em algumas dimensões da
competência, que a idade, a formação especializada em enfermagem, o tempo de experiência profissional, o local de trabalho e a área geográfica são variáveis que influenciam o nível de competência profissional dos enfermeiros.”

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s