Millenium 05, countdown para setembro

Cada um de nós terá (eventualmente) uma história diferente para cada série de livros. Há uns anos, ofereceram-me o Millenium 01 no dia do meu aniversário – à época, anunciava-se o segundo volume, da trilogia escrita por Stieg Larsson, que já tinha morrido (uma carreira literária post-mortem e a criação de um fenómeno editorial). Para sintetizar a leitura do 1º volume, Os Homens que Odeiam as Mulheres, lançado em Portugal em 2008, pela Editora Oceanos, diria que foi viciante – Lisbeth Salander é extraordinária e o texto tem histórias dentro de histórias, mensagens que expandem o fio condutor. As 539 páginas lêem-se sem esforço, mercê de uma construção narrativa perfeita num ritmo rápido.

Li depois A Rapariga que Sonhava com uma Lata de Gasolina e um Fósforo, publicado entre nós em 2008, na sua crítica à sociedade, principalmente ao que a corrompe; desta vez, a narrativa liga Lisbeth aos acontecimentos e ao seu passado, que justifica o que ela é e o que as personagens que entram na história são. O tema escolhido foi a escravidão sexual e o tráfico de mulheres provenientes da Europa do Leste.

Seguiu-se A Rainha no Palácio das Correntes de Ar, publicado em julho de 2009Lisbeth sobreviveu aos ferimentos de que foi vítima, permanecendo no hospital, impossibilitada de se movimentar e agir. As acusações que recaem sobre ela levaram a polícia a mantê-la incontactável. Lisbeth sente-se sitiada e, como se isso não bastasse, vê-se ainda confrontada com outro problema: o pai, que a odeia e que ela feriu à machadada, encontra-se no mesmo hospital com ferimentos mais leves e intenções mais maquiavélicas.

Em 2015, no início de setembro, vi em Estocolmo, na livraria do aeroporto, o 4º volume, agora escrito por David Lagercrantz, em suerco e em inglês, tendo então ficado à espera da tradução – A Rapariga Apanhada na Teia de Aranha – que foi publicada pouco depois. David Lagercrantz prolongou a trilogia original escrita de Stieg Larsson por convite dos herdeiros de Stieg Larsson, o pai e o irmão, em dezembro de 2013, para escrever o quarto volume da série “Millennium”.

 

Ao contrário do que se escrevera por esse mundo fora, este quarto volume não é a continuação do livro que Stieg Larsson deixou inacabado, antes um novo, escrito de raiz por David Lagercrantz. A publicação coincidiu com o 10º aniversário do primeiro volume da série.

Doze anos depois do Millenium 01, espera-se para setembro de 2017 o quinto volume da saga Milllenium  –  chega às livrarias em setembro, via Dom Quixote.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s