curtas…

[fonte]

Anúncios

Cinco gerações? dispensávamos estar acima da média…

“O estatuto económico das pessoas em Portugal é transmitido profundamente entre gerações”, afirma o relatório da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico.Tendo em conta a mobilidade de salários de uma geração para a seguinte, assim como o nível de desigualdade do rendimento em Portugal, estima-se que possa demorar cinco gerações até que uma família no fundo da distribuição de rendimento atinja a média. Na OCDE a média é quatro gerações e meia.

A mobilidade social em Portugal está ligeiramente acima da média da OCDE, mas os dados preocupantes estão na ‘herança’ da educação e das profissões. Em Portugal, “a mobilidade medida em termos educacionais é a mais baixa entre os países da OCDE”.

“Por outras palavras, as probabilidades de uma pessoa ser bem sucedida na sua carreira académica e profissional estão “profundamente” ligadas ao contexto sócio-económico e ao nível de qualificações dos pais. O estudo da OCDE conclui que 55% dos filhos dos trabalhadores manuais ‘herdam’ a profissão dos pais, acima da média de 37%. Além disso, os filhos de gestores têm uma probabilidade de serem também gestores cinco vezes superior aos filhos de trabalhadores manuais, um rácio muito mais elevado que a média da OCDE.

Acresce que, apesar dessa transmissão entre gerações, os receios face aos desenvolvimentos económicos no país leva a maior parte dos pais portugueses (58%) a temer que os seus filhos não consigam ter o estatuto e o conforto que eles tiveram.” (fonte: artigo Jornal de Negócios)

~link OCDE report