Global Peace Index 2017

Em 2016, tinha aqui deixado algumas anotações sobre o Global Peace Index – na altura, Portugal estava em 5º lugar no ranking europeu –  “The largest improvement in the region was recorded by Portugal, which built on gains last year to rise nine places to fifth globally.”

O Global Peace Index de 2017, lançado em junho deste ano, continua a analisar 163 países com base nos níveis de segurança considerados em 23 fatores,  agrupados em três categorias: níveis de paz e segurança na sociedade, conflitos internos e internacionais, e utilização dos recursos militares.

Em 2017, Islândia, Nova Zelândia, Portugal, Áustria e Dinamarca foram os cinco primeiros do ranking, por esta ordem. A Islândia mantem a mesma posição desde 2008. Portugal, que tinha vindo a subir nos últimos anos, passou de 5º para 3º.

No global,

Na região Europa

Petar Stamboliski

Perto de Ispaão,
há uma ameixeira
que dá dois tipos de frutos:
as ameixas que são doces e
os espaços entre as ameixas
que são silenciosos. São estes
últimos que, ao fim da tarde,
exibem o pôr-do-sol através dos ramos.

Petar Stamboliski, Poesia
Afonso Cruz, in Enciclopédia da Estória Universal – Recolha de Alexandria, Alfaguara, 2012, 1ª ed., p. 36

 

Há um quadro
em casa da minha mãe
onde um cavaleiro de metal
persegue uma donzela feita de limões e primavera
e eu cresci,
tornei-me pai, tornei-me avô,
e quando volto a casa da minha mãe
(que ainda é viva porque as mães não morrem)
o cavaleiro ainda persegue
a mesma donzela
e a donzela ainda consegue escapar-lhe.

Petar Stamboliski, aka Afonso Cruz

trazido daqui