Citação do dia

Aconteceu aos verdadeiros sábios o que se verifica com as espigas de trigo, que se erguem orgulhosamente enquanto vazias e, quando se enchem e amadurece o grão, se inclinam e dobram humildemente. Assim esses homens, depois de tudo terem experimentado, sondado e nada haverem encontrado nesse amontoado considerável de coisas tão diversas, renunciaram à sua presunção e reconheceram a sua insignificância.

(…) Quando perguntaram ao homem mais sábio que já existiu o que ele sabia, ele respondeu que a única coisa que sabia era que nada sabia. A sua resposta confirma o que se diz, ou seja, que a mais vasta parcela do que sabemos é menor que a mais diminuta parcela do que ignoramos. Em outras palavras, aquilo que pensamos saber é parte— e parte ínfima — da nossa ignorância.”

Michel de Montaigne

Anúncios

Citação do dia

Fazer o inventário ou uma análise da nossa civilização, quer dizer o quê? Procurar esclarecer, de uma maneira rigorosa, a armadilha que fez do homem escravo das suas próprias criações. Por onde se infiltrou a inconsciência entre a acção e o pensamento metódicos? Na vida selvagem, a evasão constitui uma solução preguiçosa. É preciso reencontrar, na própria civilização em que vivemos, o pacto original entre o espírito e o mundo. De resto, trata-se de uma tarefa impossível de concretizar, por causa da brevidade da vida e da impossibilidade da colaboração e da sucessão. O que não é razão para não a empreender. Estamos todos em situação análoga à de Sócrates, o qual, enquanto esperava a morte na prisão, aprendeu a tocar lira… pelo menos, teremos vivido…

Simone Weil, in ‘A Gravidade e a Graça’

Citação do dia

 

When dictatorship is a fact, revolution is a duty”

Life is not what we live; it is what we imagine we are living, said a note in Prado’s book.”

For that is the meaning of a farewell in the full, important sense of the word: that the two people, before they part, come to an understanding of how they have seen and experienced each other.“

“The wishes of others: What do we do with them when they strike us?”

Night train to Lisbon, Pascal Mercier

Citação do dia

 

What is it that we call loneliness? he said. It can’t simply be the absence of others. You can be alone and not lonely, and you can be among people and yet be lonely. So what is it?”

Is it so that everything we do is done out of fear of loneliness? Is that why we renounce all the things we will regret at the end of life? Is that why we so seldom say what we think? Why else do we hold on to all these broken marriages, false friendships, boring birthday parties?”

Night train to Lisbon, Pascal Mercier

Citação

“O verdadeiro encenador da nossa vida é o acaso – um encenador cheio de crueldade, misericórdia e encanto cativante”

“I put myself into his look, reproduced it in me, and from that perspective absorbed my reflection. The way I looked and appeared – I thought – I had never been that way for a single minute in my life. Not at school, not at university, not in my practice. Is it the same with others: that they don’t recognize themselves from the outside? That the reflection seems like a stage set full of crass distortion? That, with fear, they note a gap between the perception others have of them and the way they experience themselves? That the familiarity of inside and the familiarity of outside can be so far apart that they can hardly be considered familiarity with the same thing?”

“The stories others tell about you and the stories you tell about yourself: which come closer to the truth?”

“To understand yourself: is that a discovery or a creation?“

Night train to Lisbon, Pascal Mercier