surpreendentes

Tão surpreendente como o microclima da Caloura, foi ouvir uma jovem Tuna.
Tanto, que deixo referência.

Trata-se dos «ENF(IN)Tuna», com apenas um ano de idade.
ENF de Enfermagem, (In)Tuna, Na Tuna.
Escola Superior de Enfermagem de Ponta Delgada.

Com letras próprias e músicas muito adequadas,
contam com uma Magister inspirada, uma belíssima voz de fado, violas e instrumentos locais bem no tom e um trabalho em equipa alegre – que perpassa entre eles e se transmite a quem assiste. Valeu mesmo a pena!

Anúncios

ainda vai a tempo…

Se leu minimamente (ou mais que isso) em 2005, dê um saltinho ao Livro Aberto e aproveite a votação aberta e permanente. A 7 de Janeiro, a lista definitiva dos finalistas será publicada no Mil Folhas do Público. Portanto, ainda vai a tempo…

Do que vi, deixo só os 5 primeiros de cada categoria, com a nota de que há proximidades importantes nos votados:

POESIA
T.S. Eliot, Prufrock e Outras Observações (Assírio & Alvim)
Ezra Pound, Os Cantos (Assírio & Alvim)
Nuno Júdice, Geometria Variável (Dom Quixote)
William Blake, Sete Livros Iluminados (Antígona)
Konstandinos Kavafis, Os Poemas (Relógio d’Água)

ENSAIO
Susan Neiman, O Mal no Pensamento Moderno (Gradiva)
Rui Tavares, O Pequeno Livro do Grande Terramoto (Tinta da China)
George Steiner, A Ideia de Europa (Gradiva)
Maria Filomena Mónica, Bilhete de Identidade (Alêtheia)
José Pacheco Pereira. Álvaro Cunhal. Uma Biografia Política, vol.3 (Temas e Debates)

FICÇÃO ESTRANGEIRA
Homero, Ilíada (Cotovia)
Philip Roth, A Conspiração contra a América (Dom Quixote)
Ian McEwan, Sábado (Gradiva)
Enrique Vila-Matas, Paris Nunca se Acaba (Teorema)
W.G. Sebald, Os Emigrantes (Teorema)

FICÇÃO PORTUGUESA
Fernando Campos, O Cavaleiro da Águia (Difel)
Agustina Bessa-Luís, Doidos e Amantes (Guimarães Editores)
José Saramago, As Intermitências da Morte (Caminho)
Francisco José Viegas, Longe de Manaus (Asa)
Gonçalo M. Tavares, Jerusalém (Caminho)

Para ver mais, ir até lá