[Sêlo e Sê-lo] | Ernest Hemmingway

Ernest Miller Hemingway nasceu a 21 de julho, de 1899.  Trabalhou como correspondente de guerra em Madrid durante a Guerra Civil Espanhola (1936-1939), o que inspirou  Por Quem os Sinos Dobram. No fim da Segunda Guerra Mundial (1939-1945), instalou-se em Cuba.  Prémio Pulitzer de Ficção em 1953 e  prémio Nobel da Literatura, em 1954.  Suicidou-se em Ketchum, em Idaho, em 1961.

12f4fe0873cca1669e6308f01422fcce da4219dbec132695cfb7643ced110102Central-Africa-marlin 4f0377f8323c5aa8ac9f1aebf617c1fcimages

Hemingway33c670334a4f14184423324276614c881

somalia-hemingwaytg11204b-470-3938___bl.5971

 

Cuba 1963

 

As aventuras de uma batata doce [ I ]

Era uma vez uma batata doce, nem grande, nem pesada, uma espécie de amostra de batata doce… no dia 7 de julho foi colocada a boiar dentro de água, em analogia a um icebergue…

IMG_8429

Três dias depois, tinha algumas «raízes» a despontarem e a enlearem-se dentro de água

IMG_8436

Três dias depois (ou seja, seis dias depois), folhinhas e uma proliferação de raízes

IMG_8740

Hoje, dia 20 de julho, brada de verde…

IMG_8742 IMG_8743

e mais, iremos ver….

identidade académica e dimensões do trabalho do professor

Screenshot_1

Resumo
O ensino superior português, atualmente, é marcado por transformações, em consequência da adaptação da educação às mudanças políticas, económicas e sociais do país. Fatores externos, portanto, reconfiguram
as preocupações, as estruturas e os objetivos da universidade. Os professores sofrem o impacto dessas mudanças, respondendo a novas exigências e reconstruindo a sua identidade. Este artigo discute a identidade académica e as dimensões do trabalho do professor universitário – ensino, investigação, gestão académica e prestação de serviços à comunidade/transferência de conhecimento – face ao cenário atual de transformações. Recorrendo a narrativas de tipo biográficoe a um grupo de discussão focalizada, o caráter empírico do estudo centra-se na voz de professores da área da Educação de uma universidade pública portuguesa. Os resultados destacam a identidade académica delineada pela intensificação do trabalho e o desejo da articulação entre as dimensões do trabalho docente, visando romper a fragmentação da profissão.
O artigo lê-se muito bem, de vez em quando pontuado com «eu também!» …