Publicado em Direito, Direitos Humanos, eBooks

“Violências domésticas”, CEJ 2018

1. Concurso de crimes e violência doméstica
Ana Maria Barata de Brito
2. Avaliação de Risco em Violência Doméstica
António Castanho
3. Violência no namoro – a realidade em estudo
Laura Alho
4. Violência na Família: (in)visibilidades de um velho problema social
Isabel Dias
5. Violência doméstica e grupos vulneráveis. Os maus tratos a idosos
Jorge Gracia Ibáñez
6. Ficha de avaliação de risco em violência doméstica (RVD) utilizada pelas Forças de Segurança
Carina Quaresma

 

http://www.cej.mj.pt/cej/recursos/ebooks/penal/eb_ViolenciasDomesticas.pdf

Anúncios
Publicado em Nurture English Lexicon [NEL] | word of the day

[NEL] – Charade

CHARADE

[noun]

  1. an absurd pretense intended to create a pleasant or respectable appearance.
  2. a readily perceived pretense; a travesty.
  3. charades: a game in which the players are typically divided into two teams, members of which take turns at acting out in pantomime a word, phrase, title, etc., which the members of their own team must guess.
  4. a word or phrase acted out in this game.

Etymology: French, probably from Provençal charrado, chat, from charra, to chat, chatter, perhaps from Italian ciarlare.

[Michael Cheval]

Publicado em Efemérides

Nascido no dia: Paul Feyerabend

Paul Karl Feyerabend nasceu em Viena, a 13 de janeiro de 1924 e morreu em Genolier, a 11 de fevereiro de 1994. Filósofo da ciência, viveu em diversos países como Reino Unido, Estados Unidos, Nova Zelândia, Itália e Suíça.

Os trabalhos considerados mais significativos (e polémicos) foram Against Method (publicado em 1975), Science in a Free Society (publicado em 1978) e Farewell to Reason (uma coleção de artigos publicados em 1987).

Começou por defender empirismo e método dedutivo, influenciado por Popper. Mais tarde, começa a desenvolver o anarquismo epistemológico e rejeição da existência de regras metodológicas universais. Defende uma ideia realista da ciência relativamente à relação entre experiência e teoria em oposição às ideias positivistas (influenciado pelas noções de falsificacionismo de Popper).

Tornou-se famoso pelo anarquismo epistemológico e pluralismo metodológico – que a ciência não pode ser limitada por regras metodológicas; a expressão «tudo vale» (anything goes) representa a aceitação de concepções metodológicas diferentes.

Todas as metodologias têm limitações

A visão de que o Homem e o seu ambiente possam ser explicados numa ideia assente num método fixo, ou uma teoria fixa da racionalidade é ingénua e empobrecedora

Não procuro novas teorias da ciência, pergunto antes se vale a pena empreender a investigação dessas teorias e concluo pela negativa: o conhecimento não vem das teorias, mas antes da participação”.

Cf.  Feyerabend e o pluralismo metodológico

Against method

 

Publicado em Citação

Pensamento do dia

Como é difícil entendermo-nos com a vida. Nós a compor, ela a estragar. Nós a propor, ela a destruir. O ideal seria então não tentarmos entender-nos com ela mas apenas connosco. Simplesmente o nós com que nos entendêssemos depende infinitamente do que a vida faz dele. Assim jamais o poderemos evitar. E todavia, alguns dir-se-ia conseguirem-no. Que força de si mesmos ou importância de si mesmos eles inventam em si para a sobreporem ao mais? Jamais o conseguirei. O que há de grande em mim equilibra-se nas infinitas complacências da vida que me ameaça ou me trai. E é nesses pequenos intervalos que vou erguendo o que sou.

Vergílio Ferreira, in ‘Conta-Corrente 4’

[foto: Tallin]