trazido da vizinhança

“O uso de perfumes é uma gentileza dos outros para connosco que raramente agradecemos. Talvez por isso a perda do olfacto com a covid pareceu a tantos tão incómoda, a par do silêncio súbito nas ruas vazias de povo obediente. É mais ou menos consensual o que é uma fragância aprazível (mesmo sem sabermos o preço), e temos muitas palavras para descrever os cheiros de que gostamos ou que nos desagradam. Entre as plantas, contudo, o odor é a mensagem. E essa comunicação, essencial à sua sobrevivência, não é feita para agradar aos nossos narizes. Tem como função repelir predadores ou seduzir polinizadores, na esperança de que que essa informação volátil fique nas respectivas memórias. O que interessa à planta é que o aroma exalado pelas suas folhas, ou flores, a sinalize, e sirva como aviso ou chamamento. Os aromas mais doces costumam atrair abelhas e borboletas, que precisam de néctar, formigas e outros bicharocos esfomeados; os aromas salgados parecem ser especialmente apreciados por moscas, que por vezes procuram apenas um abrigo seguro e saudável para as suas crias.”

texto e imagem de Dias com árvores

Citação do dia

Sou filho de camponeses, passei a infância numa daquelas aldeias da Beira Baixa que prolongam o Alentejo e, desde pequeno, de abundante só conheci o sol e a água. Nesse tempo, que só não foi de pobreza por estar cheio do amor vigilante e sem fadiga de minha mãe, aprendi que poucas coisas há absolutamente necessárias. São essas coisas que os meus versos amam e exaltam. A terra e a água, a luz e o vento consubstanciaram-se para dar corpo a todo o amor de que a minha poesia é capaz. As minhas raízes mergulham desde a infância no mundo mais elemental. Guardo desse tempo o gosto por uma arquitectura extremamente clara e despida, que os meus poemas tanto se têm empenhado em reflectir; o amor pela brancura da cal, a que se mistura invariavelmente, no meu espírito, o canto duro das cigarras; uma preferência pela linguagem falada, quase reduzida às palavras nuas e limpas de um cerimonial arcaico – o da comunicação das necessidades primeiras do corpo e da alma. Dessa infância trouxe também o desprezo pelo luxo, que nas suas múltiplas formas ê sempre uma degradação; a plenitude dos instantes em que o ser mergulha inteiro nas suas águas, talvez porque então o mundo não estava dividido, a luz cindida, o bem e o mal compartimentados; e ainda uma repugnância por todos os dualismos, tão do gosto da cultura ocidental, sobretudo por aqueles que conduzem à mineralização do desejo num coração de homem. A pureza, de que tanto se tem falado a propósito da minha poesia, é simplesmente paixão, paixão pelas coisas da terra, na sua forma mais ardente e ainda não consumada.

Eugénio de Andrade 

Sagas | Twilight

A série ou Twilight saga é constituída por 4 romances escritos por Stephenie Meyer entre 2005 e 2008. O primeiro, Crepúsculo (Twilight), foi lançado em 2005, seguindo-se Lua Nova (New Moon) em 2006, Eclipse em 2007 e Amanhecer (Breaking Dawn) em 2008.

Juntam-se livros posteriores – The short second life of Bree Tanner. An eclise novela (2010) e Life and death: Twilight reimagined (2015). Já o Sol da meia-noite (2020) volta ao tempo do Crepúsculo e narra sob a perspetiva de Edward Cullen (a saga tinha sido sob contada na perspetiva de Isabella Swan).

Em bom rigor só vi os filmes recentemente. São cinco filmes, lançados entre 2008 e 2012, baseados nos 4 romances, já que Amanhecer se divide, nos filmes, em parte 1 e parte 2. O Crepúsculo, sob direção de Catherine Hardwick,foi apresentado em 2008 (três anos depois do livro); a Lua Nova, sob direção de Chris Weitz, em 2009; Eclipse, dirigido por David Slade, em 2010; Amanhecer parte 1 em 2011 e parte 2 em 2012, ambos dirigidos por Bill London e Stephenie Meyer.

Novo Ano Chinês : Coelho de Água

O novo ano chinês começa a 22 de janeiro de 2023 – em 2022 tivemos a regência do Tigre de Água, e em 2023 será a do Coelho de Água.

“2023 is the Year of the Rabbit or, more specifically, the Year of the Water Rabbit. The rabbit is believed to be the luckiest of the 12 animals to be born under and considered a gentle animal that thinks before acting. The Year of the Rabbit represents peaceful and patient energy. The water element suggests tapping into inner wisdom and trusting instincts. Together, the Water Rabbit indicates focusing on relationships, diplomacy, and building bridges in professional and personal relationships. Those born in years associated with the Rabbit, specifically 1939, 1951, 1963, 1975, 1987, 1999, 2011, and 2023, should have good fortune, patience, and prosperity in 2023… ” (aqui)

credits

Nursing Care in Times of Epidemics and Pandemics – Historical and Ethical Issues

Applauded as “silent heroes” on balconies at the beginning of the COVID-19 pandemic, nurses in various European countries spoke out as the pandemic progressed to highlight their precarious working conditions and their importance in combating the pandemic. A number of nursing ethics problems arose from the lack of sufficiently qualified nursing staff in intensive care, the lack of material equipment in hospitals and the inadequate working conditions in long-term care: How can a fair distribution of resources be ensured under pandemic conditions? How do nursing professionals deal with the fact that they were unable to meet the demands for professional and, in this sense, good nursing care? (The keywords “missed nursing care” and “moral distress” may be mentioned here.) How can nursing care do justice to vulnerable and elderly people under pandemic conditions (and, in the future, also in the event
of epidemically occurring, dangerous infectious diseases), when their liberties must be restricted for their own protection?
The current pandemic experience has rekindled interest in epidemic history. Revisiting historical research on pandemics and epidemics, one thing in particular stands out: good nursing care is crucial for the survival and recovery of infectious patients whose disease cannot be treated causally. Even though bacterial infectious diseases such as cholera, tuberculosis and typhoid fever have been easily treatable with antibiotics since the 1940s, it is still true today
that, for pandemics caused by viruses, professional nursing care plays a key role in the course of the disease and in the prognosis of patients. Unlike the importance of nursing in pandemic control, the role of nurses and their daily work in past pandemics and epidemics has been little studied.”

continuar a ler / keep reading

European Journal for Nursing History and Ethics (ENHE)
Official Publication of the European Association for the History of Nursing
ISSN 2628-4375

Nova Lei da Saúde Mental

A revisão da legislação pretende “manter o país alinhado com as melhores práticas de defesa dos direitos humanos das pessoas que sofrem de doença mental, usando o melhor conhecimento científico disponível”, de acordo com o Ministro da Saúde. A reforma da área da saúde mental prevê que os 88 milhões de euros sejam investidos na qualificação e reforço das diferentes respostas disponíveis no país. aqui

Neste sentido, foi anunciada a construção de quatro novas unidades de internamento em hospitais gerais, que seriam eliminados os internamentos de doentes agudos em hospitais psiquiátricos. Prevista a criação de 1.500 nos lugares nos cuidados continuados, 15 centros de responsabilidade integrada e a requalificação de instalações de 20 entidades dos serviços locais de saúde mental.

A proposta da Nova Lei de Saúde Mental, que resulta do trabalho de um grupo de peritos, alicerça-se em documentos como a Convenção dos Direitos das Pessoas com Deficiência, o Plano de Saúde Mental aprovado pela Organização Mundial da Saúde, as linhas de ação estratégica para a Saúde Mental e Bem-estar da União Europeia e as recomendações mais recentes do Comité de Bioética do Conselho da Europa.

Pode pensar-se que a nova lei inova na terminologia, abandonando expressões como anomalia psíquica e internamento compulsivo, recusando a categorização da pessoa com doença mental, e optando por referir o termo “pessoa com necessidades de cuidados de saúde mental”.

O que eu não sei é se isto não é um eufemismo que representa, também, a dificuldade de gerir e falar de perturbação e doença mental.

“A presente proposta de lei visa, assim, a substituição da atual Lei de Saúde Mental e a alteração a legislação conexa, tendo como referência, entre outros documentos, a Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, aprovada pelas Nações Unidas em 2006, o Plano de Ação Global de Saúde Mental, aprovado pela Organização Mundial de Saúde em 2013, as Linhas de Ação Estratégica para a Saúde Mental e Bem-estar, aprovadas pela União Europeia em 2016, e, ainda, o teor do Additional Protocol to the Convention on Human Rights and Biomedicine concerning the protection of human rights and dignity of persons with regard to involuntary placement and involuntary treatment within mental healthcare services, aprovado pelo Comité de Bioética do Conselho da Europa, em novembro de 2021.

Como principais inovações do regime proposto, assinala-se a revisão e atualização dos direitos e deveres das pessoas com necessidade de cuidados de saúde mental, em linha com o progresso das ciências médicas e da farmacologia, entre outras, e com os instrumentos de direito internacional, europeu e interno, nomeadamente a Lei n.º 95/2019, de 4 de setembro, que aprovou a nova Lei de Bases da Saúde, a Lei n.º 49/2018, de 14 de agosto, que definiu o regime jurídico do maior acompanhado, e a Lei n.º 25/2012, de 16 de julho, que regulou as diretivas antecipadas de vontade.” (exposição de motivos).

O diploma (pode ser lido aqui) dispõe sobre a definição, os fundamentos e os objetivos da política desta área, consagra os direitos e deveres das pessoas com necessidade de cuidados de saúde mental e regula as restrições destes direitos e as garantias de proteção da liberdade e da autonomia destas pessoas.

Sagas | Hunger Games

The Hunger Games (em português Os Jogos da Fome) foi escrito por Suzanne Collins, sendo uma série/ saga de aventura, ação, distópico e pós-apocalíptico. O primeiro da trilogia tem o nome da série e foi originalmente publicado nos Estados Unidos, setembro de 2008, e lançado em Portugal em outubro de 2009, pela Editorial Presença. Narrado na primeira pessoa, o livro acompanha Katniss Everdeen, que vive em um país distópico chamado Panem. Foi recebido de forma positiva por críticos especializados, apesar de alguns terem notado similaridades entre o livro de Collins e Battle Royale (1999) de Koushun Takami.

O segundo livro, Catching Fire (publicado em português como Em Chamas), foi lançado em setembro de 2009 seguido por Mockingjay (A Revolta, em Portugal) em agosto de 2010.

A saga completa já vendeu mais de 85 milhões de cópias em todo o mundo, e faz parte dos livros mais vendidos da história.

Aos três livros (publicados entre 2008 e 2010) sucederam-se 4 filmes –

The Hunger Games (2012); Catching Fire (2012), Mockingjay part I (2014) e Mockingjay part II (2015).

A prequela – A balada dos pássaros e das serpentes, livro lançado em 2019 – chegará aos cinemas em novembro de 2023.

partilha de conhecimento jurídico – Newsletter TEDH/CEJ/OA

É deveras interessante ler os casos das Newsletter do TEDH/CEJ/OA. Nesta Newsletter nº 7, alguns casos conhecidos ou reconhecíveis, como se apresenta no sumário.

Caso queiram consultar os números anteriores bastará clicar nos links

·         Newsletter TJUE n.º 5/2022

·         Newsletter TEDH/CEJ/OA n.o 06/2022

Sagas | Divergente

Os livros de Veronica Roth foram publicados da saga Divergente foram publicados em 2011 (Divergente), 2012 (Série Divergente: Insurgent / Insurgente), 2013 (Série Divergent: Allegiant / Convergente) e 2014 (Four, a Divergent story collection).

Na Chicago distópica de Beatrice Prior, a sociedade está dividida em cinco fações, cada uma destinada a cultivar uma virtude específica: Cândidos (a sinceridade), Abnegados (o altruísmo), Intrépidos (a coragem), Cordiais (a amizade) e Eruditos (a inteligência). Numa cerimónia anual, todos os jovens de 16 anos devem decidir a fação a que irão pertencer para o resto das suas vidas.

Veronica Roth foi considerada a melhor autora pelo GoodReads Choice Awards em 2012. Divergente foi eleito o melhor livro de 2011 e Insurgente o melhor livro de fantasia para jovens-adultos em 2012, pela mesma entidade, a única cujas distinções são atribuídas exclusivamente pelos leitores.

“Divergente” (Divergent, 2014) foi o primeiro filme baseada na trilogia escrita por Veronica Roth (e, provavelmente, o mais próximo do texto, quando comparando com os outros dois filmes). No ano seguinte, foi Insurgente e, em 2016, Convergente.

%d bloggers gostam disto: