Biblioteca da Assembleia da República

A Biblioteca da Assembleia da República

“Como o Mosteiro de Nossa Senhora da Estrela, primeira casa religiosa da Ordem de São Bento em Lisboa se tornara exígua, os monges iniciaram em 1598, por diligências de frei Pedro Quaresma, a construção de um novo cenóbio segundo projecto de Baltazar Álvares. O novo mosteiro, com evocação de São Bento da Saúde, foi edificado num local mais aprazível e de maior acessibilidade aos habitantes da cidade. A comunidade monástica transferiu-se para o novo mosteiro em 1615, ficando o anterior a funcionar como noviciado.

Após o Terramoto de 1755, catástrofe que não casou grandes danos no edifício, as suas instalações foram dividas com a Patriarcal de Lisboa, a Academia Militar e o arquivo da Torre do Tombo.

Em 1834, no âmbito da reforma eclesiástica, por decreto de D. Pedro IV, as Cortes (Câmara dos Pares e Deputados) passam a funcionar nas dependências do Mosteiro de São Bento da Saúde. Com sucessivas obras de adaptação do final do séc. XIX e início do séc. XX, principalmente da responsabilidade de Joaquim Possidónio da Silva e Miguel Ventura Terra, o edifício é completamente remodelado e adaptado aos novos fins. A partir de 1975 passou a denominar-se de Assembleia da República. O Arquivo Nacional Torre do Tombo deixou as salas do edifício em 1990, ano em que passou para as novas instalações no Campo Grande.” fonte aqui

# 359…. Biblioteca Joanina

IMG_3678

BibliotecaJoaninaExterior

A Biblioteca Joanina, do século XVIII, situa-se no Paço das Escolas da Universidade de Coimbra. Tem um estilo marcadamente rococó, sendo reconhecida com uma das mais originais e espectaculares bibliotecas barrocas europeias. Em 2013, The Telegraph considerou-a como “a mais espectacular do mundo”

IMG_3714

Fachada de entrada e porta de saida

(é proibido tirar fotografias….)

anexam-se aqui:

Coimbra- Biblioteca da Universidade de Coimbra

Coimbra- Biblioteca da Universidade de Coimbra

tumblr_m4qr1fAcZf1qlv1w0o1_1280