# 402… bibliofilia

402 office-furniture-computer-desks-affordable-furniture-delectable-computer-desks-for-home-glass-bookshelves-artistry-licious-diy-ideas-unusual-angelo-tomaiuolo-onda-bookhelves-exquisite-computer-with-f-840x443

Anúncios

“Memorial do Holocausto”

IMGP0010

Por muito que se tenha acompanhado a celeuma do Memorial,  vê-lo é outra coisa… Memorial aos Judeus Mortos da Europa (Denkmal für die ermordeten Juden Europas), também conhecido por Memorial do Holocausto (Holocaust-Mahnmal). Projeto do arquiteto Peter Eisenman- uma área de 19.000 metros quadrados coberta com 2.711 blocos de betão ou “estelas”, um campo ondulado de pedras erguidas com ângulos variados (54 na posição Norte-Sul e 87 em Leste-Oeste) e alturas diferentes (as mais baixas, com menos de um metro, e as mais altas, com 4,7 metros). Impressionante construção, cravada estrategicamente entre o Portão de Bradenburg e a Potsdamer Platz, no centro de Berlim, aberta ao público desde maio de 2005.

De acordo com o texto do projeto de Eisenman, os blocos são desenhados para produzir uma intranquilidade, um clima de confusão e a escultura toda ajuda a representar um sistema supostamente ordenado e que perdeu o contato com a razão humana. Um anexo subterrâneo “Local de Informação” (Ort der Information) guarda os nomes de todas as vítimas judias conhecidas do Holocausto.

Passando pelo meio das colunas, menos de um metro se nos oferece, e, conjugando com a ondulação do chão e o frio e escuro no meio do memorial, à medida que se avança o sentimento é desconcertante, um pouco entre o cemitério e o túmulo. Nenhum memorial com esta magnitude teria a forma certa e este, como outros memoriais, cumpre a sua função: guarda e relembra; uma espécie de não-lugar que em cima tem blocos de cimento sem nada escrito e em baixo memórias e registos.

IMGP0012

IMGP0017IMGP0018  IMGP0025

IMGP0028